o que é onomatopeia?

Onomatopeias, mimologias ou mimologismos

consistem na imitação aproximada entre o som de uma palavra e a realidade que a mesma representa. A palavra tenta imitar o som natural da coisa significada. Traduz ruídos, gritos, “vozes” de animais, sons de máquinas, ruídos humanos, sons da natureza, instrumentos musicais etc. As onomatopeias, em geral, são de entendimento universal, mas variam de acordo com o idioma. Veja as definições dos principais dicionários e gramáticas:

Modo de formação de palavras que consiste na imitação fonética do som emitido pelo referente. Caldas Aulete, Dicionário online Caldas Aulete

…no sentido restrito e mais exato do termo, será então um objeto sonoro de configuração bem definida e valor significativo constante, embora impreciso, dentro de uma determinada comunidade linguística, constituído (…) por um som ou, mais frequentemente, uma combinação de sons correspondentes aos fonemas da língua dessa comunidade: zás, pum, pimba, dlim-dlão, tlim-tlim, tic-tac, etc. José Herculano de Carvalho, Teoria da Linguagem, Coimbra: Atlantida, 1973.

…reiteração de sons com o objetivo de imitar determinado ruído. O badalar dos sinos, por exemplo. Nelly Novaes Coelho, Literatura e linguagem: a obra literária e a expressão linguística. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1993.

…quando a palavra resulta de sons imitativos, produzidos pelo ser cujo nome ou ação ela representa. Ismael de Lima Coutinho, Gramática histórica. 6. ed. Rio de Janeiro. Acadêmica, 1971.

…uma unidade léxica criada por imitação de um ruído, a exemplo de tique-taque que visa a reproduzir o som do relógio; cocoricó, que imita o canto do galo. Jean Dubois et. al. Dicionário de linguística. São Paulo: Cultrix, 2006.

Processo de formação de uma palavra cujo som imita aproximadamente o som do que significa. Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, Dicionário eletrônico Aurélio: século XXI. Rio de Janeiro, Nova Fronteira e Lexicon Informática, 1999, CD-rom, versão 3.0.

Formação de uma palavra cujo som imita o que significa. Palavra com essa formação. Candido de Figueiredo, Novo Diccionário da Língua Portuguesa, 1913.

Formação de uma palavra a partir da reprodução aproximada, com os recursos de que a língua dispõe, de um som natural a ela associado. Antonio Houaiss, Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa, Rio de Janeiro, Objetiva, 2001, CD-rom versão 1.0, para Windows.

Palavra motivada que se mantém em relação com a realidade que exprime – ou por imitação de um som, ou por sugestão de um movimento, ou ainda por simultaneidade dos dois. Maria Teresa Rita Lopes, Motivação Poética: onomatopeias e palavras impressivas. Lisboa: s.n., 1961.

Vocábulo cuja pronúncia imita ou sugere a voz natural ou o som da coisa significada (tilintar, ciciar etc.). Celso Pedro Luft, Minidicionário LUFT. 21. ed. atualizada. São Paulo: Ática, 2009.

Palavra cuja pronúncia imita, lembra ou sugere a coisa que ela significa. (…) Dividem-se em puras ou descritivas: tic-tac; ou sugestivas: sussurro. Walmírio de Macedo, Dicionário de gramática. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1979.

Vocábulo cuja pronúncia lembra o som da coisa ou a voz do animal etc. que designa: tilintar, tim-tim, tintinar; cacarejar, cocoricar, pipilar. Michaelis, Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo: Melhoramentos, 1998.

…são palavras imitativas, ou seja, são palavras que pretendem imitar os fonemas que compõem alguns sons, como o canto ou gritos de animais, o som de instrumentos musicais, o ruído das máquinas, o ruído que acompanha os fenômenos da natureza, etc. A onomatopeia é sempre uma aproximação, jamais uma reprodução exata. Krystoffer Nyrop “apud” Rodrigo de Sá Nogueira, Estudos sobre as onomatopeias. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1950.

Figura que consiste em imitar com o som a coisa significada. Antonio de Moraes Silva, Diccionario da lingua portugueza. Lisboa: Typographia de Joaquim Germano de Souza Neves, 1789.

…uso de um termo que sintetiza a situação indicada pelo som. Paulo Ramos, A leitura dos quadrinhos, São Paulo, Contexto, 2009, p. 80.